Rua Osaka, 870 - São Paulo-SP - Horário de atendimento: 9h00 às 17h00 11 98410-7443 11 3931-5625

Tipo de Borracha

Arraste para baixo para mais opções

NR - Borracha Natural

O SBR surgiu na década de 30, desenvolvido pelos Alemães a fim de suprir a falta de Borracha Natural, ocasionada pela Segunda Guerra Mundial.

O SBR é um elastômero versátil, podendo ser empregado como elastômero único ou misturado com NR, CR, EPDM, NBR.Suas principais características são boa resistência à abrasão e flexão, e principalmente o baixo custo.

SBR – Estireno-Butadieno

O SBR surgiu na década de 30, desenvolvido pelos Alemães a fim de suprir a falta de Borracha Natural, ocasionada pela Segunda Guerra Mundial.

O SBR é um elastômero versátil, podendo ser empregado como elastômero único ou misturado com NR, CR, EPDM, NBR.Suas principais características são boa resistência à abrasão e flexão, e principalmente o baixo custo.

EPDM – Terpolímero de Etileno Propileno Dieno

O EPDM possui propriedades insuperáveis ao ozona e a intempéries, como também é um elastômero comercialmente econômico é largamente utilizado pela indústria de artefatos de borracha.

As propriedades principais do EPDM além da resistência ao ozona e ao tempo, resistência térmica, boa deformação permanente, flexibilidade a baixas temperaturas (-95°C), excelentes propriedades de isolação elétrica e alta impermeabilidade a água e gases.

NBR – Acrilonitrila-Butadieno

A borracha Nitrílica é usada em grande escala por sua versatilidade e custo-benefício. Caracterizara-se por uma boa estabilidade quando em contato com óleos minerais e derivados de petróleo como: combustível, óleos e graxas.

São bem resistentes ao envelhecimento e à fadiga, apresenta razoável resistência ao desgaste e baixa impermeabilidade aos gases.

FPM – Fluorelastômero - Viton®

Por ter um alto custo, agravado por sua alta densidade (1.8 g/cm3), são utilizados somente onde outros elastômeros falham, principalmente em aplicações que exigem altas temperaturas ou em contato com produtos químicos. As principais propriedades do Viton® são: resistência a óleos lubrificantes, gasolina, ozona, intempéries e produtos químicos, não sendo compatível com solventes polares (cetona, éster, etc).

MVQ – Silicone

As propriedades físicas do silicone são modestas quando comparado com a maioria dos elastômeros à temperatura ambiente, entretanto mantém suas propriedades em temperaturas extremas onde normalmente outros tipos de elastômeros falham.

As principais propriedades do silicone são: excelentes características de isolamento elétrico, excelente resistência quando exposto à luz solar, ozona, oxigênio e umidade, não permite a proliferação de fungos e é o melhor elastômero quanto a propriedades fisiológicas, pois possui alternativas que não apresenta cheiro, gosto e não é tóxico.

PU – Poliuretano

A constituição química do Poliuretano é diferente dos elastômeros correntes e os artigos fabricados com este material se caracterizam por apresentarem determinadas propriedades marcantes não possíveis com outros tipos de elastômeros, como uma grande variação de dureza (entre 15 até 99 Shore A), ótima resistência à abrasão, ruptura e alongamento, impactos, rasgamento, óleos e solventes.

Apresenta pouca resistência a altas temperaturas. Quando aplicado juntamente com o bissulfeto de molibdênio proporciona baixo coeficiente de atrito e lubrificação permanente.

PTFE – Teflon

Material auto-lubrificante, com um baixo coeficiente de atrito. Como o PTFE é um material semi-rígido, torna-se necessária construção de peças específicas em relação a lábios de vedação, usando-se molas ou similares para controlar o efeito memória. O PTFE pode ser carregado com grafite, molibdênio, fibra de vidro, bronze ou carvão para atingir características específicas.

Possui ótimo isolamento elétrico e pode ser empregado em peças que tem contato com gases e líquidos. A resistência química supera todos os elastômeros, com uma ótima resistência a inchamento. É amplamente utilizado para compensar folgas e excentricidades em eixos.

Guia de Consulta